12/05/2007

Terra do Nunca!

Enquanto isso no clube que faz de tudo e não aparece na mídia...
 
(só hoje foram 2 postagens, já chega, daqui a pouco vão reinvindicar a taça das boiolinhas, digo, bolinhas!)
 
Em entrevista pro Blog do Boleiro, o diretor de marketing do São Paulo, Júlio Casares, aposta no "Batismo Tricolor" para "virar a casaca" e converter torcedores de outras agremiações.
 
Separei a seguinte pergunta da entrevista:
 
BOLEIRO – Um time que cai para a Série B perde torcedores?
CASARES – Rebaixamento é uma coisa muita triste e lamento o que aconteceu com o Corinthians, mas é claro que isso afeta sua marca. Existe um fator que é a criança. Costumo dizer que o torcedor criança não é politicamente correto. O menino ou menina não quer ser identificado com um time fracassado, perdedor.
 
No dia seguinte ao rebaixamento, o Corinthians divulgou em seu site que as vendas de artigos esportivos TRIPLICOU. O vice de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosemberg, disse que o Corinthians é um dos poucos clubes em que a torcida compra sem se basear no momento do time.
 
O Corinthians é um fenômeno!
 
 
Comentário do Bloggueiro:

Compareci na loja da Roxos & Doentes do Shopping Light no centro de Sâo Paulo procurando por uma camisa 2 de jogo do Corinthians tamanho GG - Não tinha. Pedi uma branca - Não tinha. Pedi uma comemorativa preta - Não tinha. O que aconteceu? - Esgotou. Nunca vendeu tanta camisa do Corinthians em tão pouco tempo, informou o vendedor. Liquidação? Promoção? Caiu também o preço? Não. Tudo igual. Conversei com o vendedor que me disse que todas as lojas estão assim... os artigos do Timão estão vendendo mais do que quando foi campeão em 2005. Mas e o São Paulo? Nem parece que foi campeão. Só vendeu mesmo aquela camisa comemorativa do 5-3-3 e mais nada. Pois é, ser Corinthiano é ser diferenciado. Melhor ser identificado como um 'sofredor' do que como 'outras coisas' ao tentar aliciar criançinhas.
Postar um comentário