12/03/2007

Renasce o corintianismo

Um excelente texto que encontrei num fórum na internet:
Família,
Colocando um pouco a cabeça no lugar, cheguei a algumas conclusões a respeito deste terrível momento que vivemos. E a principal delas se refere ao chamado CORINTHIANISMO, vivenciado a cada minuto por todos nós.
Acho que veremos, em 2008, um resgate de tradições jamais visto anteriormente. Jamais.
Explico. Apesar de termos multiplicado o número de corinthianos nos anos da fila, vivíamos um período de "seca" de títulos. E apenas isso. Não teve queda, não teve time ruim, não teve descaracterização como vimos nos últimos anos.
Boa parte disso se explica pela juventude atual corinthiana, que nasceu e cresceu acostumada a ver conquistas (eu mesmo me incluo nesta lista, já que minha "fila" mais longa durou cinco anos: 83 a 88). Esses jovens que hoje torcem pelo Corinthians desenvolveram sua devoção lendo, assistindo vídeos ou ouvindo relatos de seus pais e avós sobre o "fanatismo" corinthiano das décadas passadas.
Longe de mim querer achar ponto positivo em um descenso. NUNCA haverá um ponto positivo em ser rebaixado numa competição nacional.
Acho, no entanto, que este triste momento se transformará no verdadeiro resgate das tradições corinthianas, do amor incondicional ao Corinthians.
Eu, por exemplo, me prometi que nunca mais serei o mesmo. Tem gente que deve me achar um corinthiano chato, mas vou mostrar ao resto do mundo que sou mais Corinthians hoje do que ontem. Insuportavelmente Corinthians.
Sempre fui quieto, sempre fiquei na minha. Quando a galera ameaçou fazer piada aqui no trampo, hoje, disparei a metralhadora pra tudo quanto foi lado. Prometi pra mim mesmo que nunca mais vou contemporizar. A partir de hoje, só discute futebol comigo quem conhece futebol. Torcedor modinha, ou o torcedor "oportunista", nunca mais terá vez.
Lendo fóruns de discussão e conversando com amigos, percebi que a reação de praticamente todos foi a mesma que eu tive.
Ontem, conseguiram criar uma 'guerra branca'. Ontem, a inveja coletiva conseguiu criar um movimento 'Brasil contra Corinthians'.
Bem, o Brasil tomou sua decisão.
Eu, sou Corinthians.
Abraços a todos,
Gabris!
Postar um comentário