4/04/2008

VaiCorinthians: Entrevista com Rosenberg

ENTREVISTA COM LUIS PAULO ROSENBERG

Luís Paulo Rosenberg
Vice-Presidente de Marketing do Sport Club Corinthians Paulista

O Prof. Luís Paulo Rosenberg é atualmente sócio-gerente da Rosenberg Consultores Associados Ltda Rosenberg Partners Consultores Empresariais Ltda. Também é presidente da Rosenberg Consultoria Diretor do Hospital Santa Cruz e professor Conferencista do ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica, além de membro do Conselho Consultivo da Nestlé Brasil.

É bacharel em Economia pela Universidade de São Paulo, com cursos de Mestrado e PhD em Economia pela Vanderbilt University at Nasville, Tennessee. É ex-membro do Conselho de Administração do BBVA (Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil S/A. )

É ex-professor da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV) e da Universidade de Brasília (UnB), tendo sido secretário-executivo da Associação Nacional de Pós-Graduação em Economia. No setor privado, ocupou a Vice-Presidência da holding do Grupo Sharp.

No Governo Figueiredo, atuou como assessor do Ministro Delfim Netto, foi encarregado da área de Ciências e Tecnologia, dos investimentos na área de energia e membro da equipe de negociação com o FMI. Foi também assessor econômico do presidente da República José Sarney.

Teve diversos trabalhos apresentados em fóruns nacionais e internacionais com publicação em veículos especializados.

Fonte: www.corinthians.com.br

Abaixo, seguem perguntas elaboradas por nossos usuários.

Vai Corinthians – Como começou sua história como corinthiano. Quais seus grandes ídolos. Seu Corinthians ideal e o que significa trabalhar no Corinthians?
Rosenberg - No meu berço já tinha o Sagrado Brasão. Mistura da racionalidade do Barça com a paixão da Gaviões. Sentar sobre um barril de orgasmos!

Vai Corinthians - Qual foi sua maior dificuldade quando assumiu o marketing do Timão?
Rosenberg - Descobrir o que é " marketing!"

Vai Corinthians - De todas idéias apresentadas pela diretoria do Barcelona, o que efetivamente poderia ser implantado no Corinthians e o que você considera completamente fora de realidade?
Rosenberg - O que pode ser feito é a incubadora capaz de produzir craques a granel. Já o que não considero possível seria realizar conquetéis empresarias no Memorial: eles podem fazer isto porque 98% dos moradores da cidade são do Barça, aqui daria depredação.

Vai Corinthians - É sabido que a marca "Corinthians" é extremamente forte e poderosa. Porque você acha que essa marca não era bem explorada na gestão Dualib?
Rosenberg - Inércia de quem está no poder há tantos anos.

Vai Corinthians - O que você acha da oposição do clube?
Rosenberg - Indispensável, merecedora de respeito, de quem devemos escutar com humildade

Vai Corinthians - Você já declarou que deve deixar o departamento de marketing do clube no fim deste ano. Existe a possibilidade de você continuar trabalhando no Corinthians nos próximos anos? Pensa em algum dia ser presidente do Corinthians?
Rosenberg - Sou um trabalhador do grupo do Andrés, enquanto for útil permaneço. Presidente, eu? Jamais teria a paciencia dele para lidar com as pressões que  sofre: é fácil ser VP dele, ele levando os trancos; eu chutaria o pau da barraca na primeira!

Vai Corinthians - Quais são suas perspectivas para o futuro do Timão?
Rosenberg - Ser o time mais rico, democrático e focado em vitórias com ética do Brasil.

Vai Corinthians - Quanto tempo acha que o Corinthians vai demorar para obter uma estabilidade financeira?
Rosenberg - 2 anos.

Vai Corinthians - Você, como economista, acharia viável o Corinthians ter ações na Bovespa?
Rosenberg - Sim, mas não recomendo. Há que se respeitar a paixão, não submete-la à frieza dos números.

Vai Corinthians - Você considerou correta a estratégia de divulgar o terceiro uniforme e demorar tanto para disponibilizá-lo nas lojas? Isso pode ter gerado perda de receita ao clube, já que durante esse tempo camisas piratas eram vendidas?
Rosenberg - E a qualidade Nike, não compensa? Veja que estamos estourando todos os recordes de venda.

Vai Corinthians - Qual é o trabalho que a diretoria vai fazer para banir a pirataria dos produtos com a marca do Corinthians?
Rosenberg - Baratear nossos produtos, garantir a qualidade e conscientizar o torcedor de que está sendo cúmplice dos exploradores do Timão.

Vai Corinthians - O que você está achando de toda a polêmica criada sobre a camisa roxa?
Rosenberg - Maravilhosa, não se fala de outra coisa e o apoio tem sido excepcional. Vai prevalecer a razão, depois de muita paixão. É assim que somos, bando de loucos maravilhosos!

Vai Corinthians - Você concordou com a atitude de suspender a estréia da camisa no jogo contra o Marília? Pode ter sido um marketing negativo?
Rosenberg - A decisão política do Presidente é para ser acatada e apoiada, dada o zelo dele em não arriscar o prestígio da camisa num jogo decisivo para o Timão. O tempo provará que ele estava certo.

Vai Corinthians - Por que tanta demora da Nike em lançar o uniforme preto original à venda? A nike está adequada àquilo que o Corinthians pede?
Rosenberg - Ela luta com dificuldades de produção, mas se esmera em superá-los e jamais transige com a qualidade. Não é pouco.

Vai Corinthians - Qual é a sua expectativa para o patrocínio das mangas das camisas?
Rosenberg - Não é assunto prioritário: afinal, a dona da manga é a Medial, nós só ficaremos com uma comissão de repasse. Gostaria, entretanto, que fosse uma marca que agregasse valor ao nosso valioso patrimônio de parcerias.

Vai Corinthians - Qual é o faturamento anual com o licenciamento do nome Corinthians, já que tudo o que se imaginar é vendido explorando a marca Corinthians?
Rosenberg - É difícil prever, mas garanto que será mais do que o dobro do ano passado.

Vai Corinthians - Qual é a margem de lucro do Corinthians em cada camisa do kit "Eu nunca vou te abandonar"? Muitas coisas foram ditas sobre o critério de escolha dos fabricantes dessas camisas, como foi esse processo?
Rosenberg - Dependendo do canal de venda, entre R$ 7,00 e R$ 15,00.

Vai Corinthians - Qual a estratégia adotada pelo Depto de Marketing para atingir a parte mais humilde da nossa grande torcida? A ação "Eu Nunca vou te abandonar"  atingiu esse setor. Existe a possibilidade de mais produtos direcionados a este público?
Rosenberg - Aí sim está uma grande prioridade nossa que a Nike encampou. Aguarde.

Vai Corinthians - Você chegou a ver a proposta de estádio para o Corinthians? Pelo que ficou sabendo, sentiu confiança no projeto e nos envolvidos (no caso o consórcio Egesa/Seebla)? Acredita que esse estádio seja construído até o centenário do clube?
Rosenberg - Ainda é cedo para formarmos uma opinião, espero ainda ver mais dados e o parecer da Comissão de Sábios criada pelo Conselho para avaliar as opções

Vai Corinthians - A diretoria pensa em aumentar o número de jogos transmitidos do Corinthians para outros estados?
Rosenberg - Todos os jogos da Série B serão transmitidos para todo o Brasil.

Vai Corinthians - O que você acha da pretensão do São Paulo em ter a maior torcida do Brasil em alguns anos?
Rosenberg - Meritória, desejo-lhes boa sorte mas saibam que estaremos lutando para continuarmos a ter a maior (e melhor!) torcida do Estado por séculos!

Vai Corinthians - Foi dito que a TIMAO TV passaria os bastidores e vestiário APÓS os jogos e isso até então não vem acontecendo. Por que?
Rosenberg - Porque ainda estamos implantando o projeto, vai melhorar

Comente esta entrevista no Fórum Vai Corinthians.

 

Postar um comentário