4/22/2008

Sociedade Esportiva Traffic

Em reportagem do Diário de SP, a Traffic sorri a toa. Após gastar mais de R$ 40 milhões nas contratações de Henrique, Gustavo, Diego Souza e na aquisição de porcentagens de outros jogadores do Palmeiras, a empresa criou a Traffic Talentos que já tem como representantes Wagner Ribeiro e André Cury, que cuidam dos "interesses" de 90 atletas. A Traffic ainda comprou 20% de Hernanes e tenta fazer o mesmo com Miranda do São Paulo. Apresentará Kerrison do Coritiba ao Palmeiras em maio, além da contratação do lateral-esquerdo Jéferson do Guará, mas que pertence ao São Caetano.
 
Satisfeito? Não. A Traffic é dona do Ituano, que já lucrou com a venda do jogador Círio para a Alemanha. O clube será o porto dos atletas aprovados nas peneiras feitas pela empresa pelo país. A Traffic é dona do Deportivo Brasil, já trabalhando com categorias de base, e o Miami FC (EUA). Até o final do ano comprará um time de portugal, onde a empresa conta com um escritório, inclusive.
 
Muito clube já inveja tamanha investida, já que a Lei Pelé forçou os clubes a ficarem com o pires na mão e dar de mão beijada o poder aos empresários. A FIFA precisa olhar isso com cuidado, pois assim como o Palmeiras (nada contra o time), o próximo campeão paulista pode ser um inexpressivo time "barriga de aluguel" de jogadores da Traffic. Sorte do time escolhido, afinal, título é título.
Postar um comentário