12/29/2008

Arrogância de um, sucesso de outro...

Rosenberg declarou no lançamento da candidatura de Andrés Sanchez para presidente do Corinthians: "Só nos falta uma oposição que reconheça os méritos do que foi feito, que se livre desses dinossauros, que não acrescentam nada, só nos falta uma oposição que esteja à altura da nossa gestão!".

Entendo que o VP de marketing do Timão queria mostrar um cenário político e cutucar a oposição que apenas esbraveja sem agregar ou contribuir, pelo contrário, parte dela tenta desmerecer qualquer evolução da atual administração, mas acho que Rosenberg resumiu os fatos, faltando apenas dizer que a arrogância da oposição faz o Corinthians estagnar e aumenta ainda mais o relativo sucesso da atual gestão.

A oposição que não é oposição, como o próprio Paulo Garcia falou em seu discurso no lançamento de sua chapa, mas quem o apoia, quem se diz oposição, trabalha e muito pelo bem de sua própria chapa, não pelo bem do Corinthians, por isso que a oposição do Corinthians faz oposição ao Corinthians.

Alguns se apegam aos poucos contra a parceria Corinthians-MSI, porém depois de 4 anos, onde estão as provas da lavagem de dinheiro, as punições pelas negociações dos jogadores de 2005 e melhor ainda, onde estão os culpados e cadê os puritanos com centenas de documentos provando por A + B que a parceria era um tiro no pé? O resultado disso foi que, por conta da vaidade de um presidente, pela perseguição de seus opositores, por conta das inúmeras denúncias e discussões geradas, quem saiu perdendo foi o Corinthians. Culpa da parceria ou daqueles que eram oposição na época? Bom só o tempo poderá dizer.

Então quando vejo uma notícia publicada em algum blog ou jornal, que entendo ser algo jogado ao vento, na terceira pessoa, com acusações baseadas em suposições, só me faz entender que essa atitude favorece Sanchez. Apesar do presidente perder a linha quando certos nomes são citados, deveria levar na esportiva, pois a cada acusação sem provas, a cada deboche nas palavras, a cada insinuação com arrogância, Sanchez deveria responder: "Manda uma de mussarella!".

Uma oposição à altura deve dividir opiniões, mostrar formas alternativas, ter opções, mas o que se vê, são aqueles que tentam melar contratações, expõem as intimidades de um negócio apenas para jogar os envolvidos aos leões. Não peço que um elogie o outro, não, longe disso, apenas gostaria de ver um bem maior, pois o Corinthians é o Corinthians tem quase 99 anos, e na história do clube, como quer ser conhecido? Como aquele que ajudou ou como aquele que fez de tudo para ajudar conforme sua deturpada maneira de só agrego quando estiver no poder? Não é o Corinthians de Sanchez que sofre, é o Corinthians do povo, da Fiel, que agoniza com tanto corinthianismo sem credibilidade!
 
Que 2009 isso mude, que opositores acordem, que todos que velam o bem do clube e do time, realmente o façam em prol do Corinthians, o Corinthians é maior, muito maior que a arrogância de uns, já imaginaram o sucesso do Corinthians com todos trabalhando a favor? É... eu sei, é pedir demais!
Postar um comentário