3/30/2011

Por medo, Corinthians não muda!

Acabou a pouco a reunião do CORI sobre a revisão do estatuto do Corinthians.

Após um longo trabalho da comissão de revisão, vários itens foram sugeridos como a redução de tempo de associado para votar, o sócio-eleitor e do artigo 140 sobre o poder do Conselho Deliberativo com relação ao estádio.

As propostas tinham vantagens e desvantagens, valeria o debate sobre um Corinthians mais DEMOCRÁTICO.

Porém o CORI deliberou apenas e tão somente duas alterações e ignorou as demais propostas da comissão: A antecipação da eleição para Dezembro e o sistema que formará a eleição do Conselho Deliberativo.

Na proposta, apresentada por Waldemar Pires, a eleição ocorreria na forma de chapas, com 200 membros cada, a mais votada elege todos os seus membros.

Uma verdadeira afronta à democracia, pois é certo que somente alguns realmente trabalhariam e outros entrariam na famosa cota. Um retrocesso para tantas coisas bacanas que aconteceram no clube.

Que fique bem claro que o CORI amarelou com medo de perder poderes, com receio de que a democracia possa enfraquecer o reinado de alguns sob o discurso que um aventureiro poderia dominar a presidência do clube, ignorando o próprio poder que tem.

Certas coisas no Corinthians nunca mudam e continuam capitaneadas por pessoas que visam o próprio umbigo e não querem ver o clube crescer. Paciência.

Postar um comentário