3/23/2011

A cláusula de sigilo

Tem jornalista mordendo a cueca por causa do acordo do Corinthians com a Globo.

Diz ser lamentável a posição da diretoria do clube em aceitar tal cláusula.

Falam que o presida mentiu, mais uma vez.

Pregam a tal transparência, mas esquecem que NENHUM CLUBE abriu seu contrato.

Condenam tal proteção, mas não falam seus vencimentos.

Querem a verdade, mas quando erram, frequentemente diga-se, não se retratam.

Falam em jornalismo imparcial, enquanto parcialmente for necessário aos seus ideais e amigos.

O clube é culpado enquanto a emissora sai ilesa, ainda que o acordo continue sendo vantajoso MESMO PELO MENOR VALOR divulgado.

Absurdo.

Para estes, pouco importa, se o contrato fosse divulgado, valores acertados, haveria sempre um motivo para dizer que alguém da diretoria não fez um acordo vantajoso, pois o desejo político fica acima da obrigação jornalística.

O que não entendem é que a cláusula de sigilo na verdade é um retardamento, pois cedo ou tarde saberemos da verdade, o clube deverá fazer o balanço, até lá, qual o problema?

Postar um comentário