3/23/2011

Segredo no acordo.

O diretoria do Corinthians já possuía um pré-acordo com a TV Globo.

A dedução é simples, não apenas pela atitude do C13 em leiloar o futebol com a ambição de abocanhar uma fatia considerável, mas pela atitude de abrir diálogo com outras emissoras durante o processo de licitação.

Sanchez, apoiado juridicamente e respaldado com a proposta, desligou-se do C13 causando o colapso do grupo e o efeito dominó, arrastando outros clubes para a negociação teoricamente individual.

Com os valores supridos, a proposta foi fechada – pelo menos divulgada – afim de acelerar o fechamento dos acordos que dependiam justamente do acerto dos clubes de primeiro escalão. Dificilmente o Flamengo deixará de fechar com a Globo, mas com certeza não será o mesmo acordo que o Corinthians fez e não estou falando de valores.

A marca mais valiosa em questão é a do Corinthians, que vale quase R$ 750 milhões (Crowe Horwath RCS/2010). Trunfo explorado pela diretoria e pelo marketing alvinegro, que alardeou desejar R$ 150 milhões por temporada por todas as mídias.

Acredito que chegou bem próximo disso, não apenas pela questão dos direitos de transmissão, mas como citei, acordos que vão trasnformar o Corinthians nos próximos anos. Espero que em breve possa lhes dar detalhes sobre o assunto, mas por enquanto, até que outros acordos se findem, é melhor deixar isso totalmente confidencial.

Postar um comentário