3/26/2008

O novo DM do Timão

O Corinthians está aproveitando a modernização em seu departamento médico para atrair jogadores de outros clubes para fazer recuperação no Parque São Jorge. Prestes a inaugurar oficialmente seu reformulado espaço de reabilitação de atletas, o Timão recebeu nesta semana dois jogadores que não fazem parte do elenco de Mano Menezes.

O volante Zé Elias, que tem uma conhecida trajetória com a camisa alvinegra, é um dos que optaram por usar o centro de recuperação do Corinthians. Como seu atual clube, o Londrina, não se classificou para a segunda fase do Campeonato Paranaense, o meio-campista foi convidado a terminar sua recuperação de uma contusão no joelho esquerdo no Parque São Jorge.

Além dele, o meia Luis Augusto também chegou esta semana para se reabilitar no Timão. O jogador, que atualmente defende o Oita Trinita, do Japão, foi campeão brasileiro pelo Santos em 2004.

Luís Augusto foi submetido a uma cirurgia no púbis pelo médico Joaquim Grava, que é o chefe do departamento clínico do Corinthians. Aliás, outros pacientes do médico já optaram pelo Corinthians. O zagueiro Anderson, do Lyon, também está no Parque São Jorge se recuperando de operação.

No ano passado, quando o departamento ainda não havia passado por reformulação, o zagueiro Cris e o atacante Luizão, ex-corintianos, também se trataram no clube. O Corinthians planeja inaugurar oficialmente na segunda-feira seu novo espaço para recuperação, com aparelhos adquiridos há poucas semanas.

Além da nova aparelhagem, o clube também reformou o local, construindo uma piscina de recuperação e colocando um vidro que permitirá à imprensa observar os trabalhos dos jogadores. Do elenco atual do clube, o volante Marcelo Oliveira e o meia Dinelson estão utilizando a infra-estrutura em processo final de recuperação de cirurgia no joelho.

Comentário:

Aproveito esta notícia da Gazeta Esportiva para novamente parabenizar o Corinthians pela ampliação e modernização do DM, que hoje, sem a menor sombra de dúvida é um dos melhores da América Latina. Este é um trabalho que infelizmente não é percebido pela maioria dos torcedores. Tem custo elevado, porém satisfatório, já que os jogadores lesionados acabam se recuperando em tempo recorde.

Postar um comentário