1/10/2010

Contratações de custo zero?

Roberto Carlos, Iarley, Tcheco, Danilo, Ralf, Moacir e Leandro Castan. Sete jogadores e milhões saindo dos cofres do Corinthians? Nem um centavo!

Com jogadores de contrato encerrado no final do ano passado, apenas Moacir, do Sport, teve o pagamento de seus direitos econômicos pelas empresas BWA e pelo banco BMG. O zagueiro Leandro Castan teve 50% dos direitos econômicos comprados por dois empresários e o Corinthians terá direto em uma fatia em futura negociação.

O que “custará” aos cofres de clube são os salários, mas o Corinthians anunciará em breve o patrocínio para 2010 e nos bastidores os dirigentes alvinegros garantem um valor recorde.

No ano passado, só em contratações, foram gastos mais de R$ 23,5 milhões. Os mais caros foram o argentino Matías Defederico (cerca de R$ 9,8 milhões ao Huracán-ARG e o empresário Alejandro Bouza por 80% dos direitos econômicos), Souza (R$ 4,8 milhões ao Panathinaikos-GRE), Edno (R$ 3,5 milhões à Portuguesa por 50% dos direitos), Escudero (R$ 3,2 milhões ao Argentinos Juniors-ARG) e Jucilei (R$ 2 milhões ao Corinthians Paranaense por 50%).

No ano anterior, para jogar a Série B do Brasileirão, o Corinthians contratou Acosta (R$ 1,5 milhão ao Cerrito-URU) Douglas (R$ 3 milhões ao São Caetano por 50%) e André Santos (cerca de R$ 3 milhões ao Figueirense) foram os jogadores mais caros.

Postar um comentário