2/16/2009

Mobral Jornalístico

Sexta, o associado Rolando Wholers, conhecido como Ciborg, entrou mais uma vez com um de seus documentos pedindo algo, desta vez, a cassação da candidatura de Sanchez.

Informa o documento que Sanchez alienou a sede do clube em processo contra a SMA, empresa da neta de Dualib, Carla Dualib.

Ocorre que, tecnicamente, o bem foi oferecido em garantia, não caracteriza-se alienação, bem como o objeto independe de aprovação em assembléia ou qualquer outra comissão pois é uma determinação judicial, não necessáriamente a ser executada.

Já tivemos item semelhante com o caso "Luisão" em que a Fazendinha foi posta como garantia de sua ação contra o clube.

Então vamos lá, ao dicionário, para entender melhor:

penhorar
pe.nho.rar
(penhor+ar2) vtd 1 Efetuar a penhora de, fazer penhora em: Penhoraram-lhe os bens. vtd 2 Afiançar, garantir: Penhorou sua presença à solenidade. vtd 3 Exigir por obrigação; impor: Sua distinção e afabilidade penhoravam aos colegas grande estima. vtd 4 Dar causa à gratidão de; tornar agradecido: "...só tinha em mente... penhorá-lo pela gratidão" (Franklin Távora). vpr 5 Mostrar-se grato ou reconhecido: Penhoro-me dos seus obséquios. vpr 6 Render-se, vencer-se: "Penhorou-se da formosura" (Morais).

alienar
a.li.e.nar
(lat alienare) vtd e vint 1 Tornar alheios determinados bens ou direitos, a título legítimo; transferir a outrem: Alienar bens. Alienou de si todos os seus bens. Assiste-lhe o direito de alienar. Antôn: conservar, manter. vtd e vpr 2 Alucinar(-se), perturbar(-se): Alienar o juízo. Bebia até alienar-se. vtd 3 Indispor, malquistar: Sendo aluno indisciplinado, alienou o ânimo da professora. vtd 4 Afastar, desviar: Alienou tudo que pudesse influir no julgamento. Alienou de si a confiança do eleitorado. vpr 5 Endoidecer, enlouquecer: O prisioneiro alienou-se. vpr 6 Desvirtuar-se: O objetivo, que era nobre, alienou-se.

O bem não foi alienado para constituir garantia, transferindo o bem para outro, para angariar fundos, mas sim garantia de um processo, já que é necessário perante a justiça, caso o Corinthians saia derrotado e não possa honrar com o pagamento do mesmo.

E continua a incompetência oposicionista, que ainda não aprendeu a lição de como fazer a coisa de maneira correta e coerente, preferindo o caminho da difamação, da falta de informação, da inexistência do confronto entre acusado e acusador, publicando mentiras, mentiras e mais mentiras. Depois ficará questionando pq. nada foi feito... lamentável!

Postar um comentário