1/28/2009

Era, mas se foi...


 
Antes de mais nada, sei que o assunto já encheu por conta das inúmeras especulações, mas queria abordar sobre isso, pois agora sei que o patrocinador milionário era realmente a AEIOU, que pagaria cerca de R$ 30 milhões pela temporada 2009 para estampar o peito e costas da camisa do Corinthians.
 
Mas quem é a AEIOU?
 
No início de 2007, a Unicel foi a única operadora a oferecer proposta para a faixa licitada pela Anatel, no valor de R$ 93,8 milhões, porém recusou-se a depositar garantia mínima exigida em edital de de 10% e insistia em depositar 1% apenas, conforme Lei das Licitações. Foi desqualificada, mas retornou no ano seguinte, após recorrer da decisão.
 
Segundo José Roberto Melo da Silva, presidente da Unicel, a AEIOU possuia investimentos na casa de R$ 250 milhões, boa parte disso em infraestrutura, incluindo recursos de acionistas e financiamento de bancos, esperando conquistar cerca de 500 mil clientes em 2008 e 2 milhões de usuários em 3 anos, mas no último dia 19, os sauditas proprietários da Hits Telecom não cumpriram as obrigações de pagamento do acordo que cederia 49% do controle acionário. O grupo árabe declarou que já tinha investido US$ 62 milhões para a compra da participação. A AEIOU dormiu com a salvação nos petrodólares e acordou renegociando com bancos e fornecedores.
 
Em São Paulo, a nova operadora terá a concorrencia da Vivo, Tim, Claro, Nextel e Oi, para tanto, adotaria uma estratégia diferenciada, vendendo chips pré-pagos sem aparelhos, ofertando minutos mais baratos e atendimento facilitado pela internet. Teria apenas uma única loja de bairro e para início da campanha, quiosques nos principais shoppings da capital.
 
Porém como a desconhecida operadora patrocinaria o Corinthians?
 
A idéia era não gastar com campanhas publicitárias, mas recentemente a 141 SoHo Square foi contratada para alavancar a marca, fazendo campanhas na MTV e a oportunidade de estampar a camisa do Corinthians poderia "resolver os problemas" da AEIOU, tudo isso pela bagatela de US$ 15 milhões pela temporada.
 
Porém tudo dependeria do investimento dos petrodólares dos proprietários sauditas da Hits Telecom, a queda do preço dos barris de petróleo fez o grupo redirecionar seus investimentos e desistir da AEIOU. O resultado disso? A AEIOU continua procurando investidores na tentativa de conseguir saldar seus compromissos e investir em campanhas que resultem em seu crescimento, porém a realidade financeira da operadora sem o investimento pretendido está longe de patrocinar o Corinthians.
 
E agora? Obviamente que as negociações continuam, mas o silêncio de Rosenberg e Sanchez tem deixado muitos apreensivos, imaginando inclusive que o Corinthians não consiga cumprir seus compromissos para o próximo mês, tão pouco atingir as metas traçadas para esta temporada e no meio do caminho, temos a eleição para presidente.
 
Será que a Samsung teria ofertado uma proposta para retornar à camisa do Corinthians e a proposta esnobada por causa desse patrocínio que cairia do céu? Será que a Medial renovaria pelo mesmo valor da temporada passada para continuar por mais um ano? Será que a R9 já conseguiu comercializar os espaços de calção e manga, aguardando apenas o clube fechar seu patrocínio final? Será que todas essas questões serão respondidas nas próximas duas semanas? O silêncio é a pior das respostas...
Postar um comentário