1/13/2009

De Pires na mão

Debater sobre as próximas eleições do Corinthians com quem não apoia a situação é pra lá de interessante, pois existe sempre a palavra "política" ao justificar certas atitudes.
 
A recente pesquisa feita pelos partidários de Paulo Garcia com os sócios do clube, no clube e pelo telefone, identificou três grandes barreiras a serem vencidas por esta outra chapa (fazem questão de dizer que não são oposição, mas alternativa):
 
1) Convencer o sócio a estar presente na votação;
2) Superar o alto índice de aprovação da Renovação & Transparência de Andrés Sanchez;
3) Apagar as declarações de Paulo Garcia, antes da aprovação do novo estatuto, em que era contra as eleições diretas no Corinthians, bem como apontar quem serão seus companheiros de direção no clube.
 
Podemos concluir que mesmo vencendo as duas primeiras barreiras, existe um alto índice de reprovação para Paulo Garcia entre os sócios e que é reforçado por conta de seus apoiadores.
 
Entre os "opositores" com quem conversei, existe um consenso de que o único candidato que seria capaz de derrotar Andrés Sanchez nas próximas eleições é Waldemar Pires. Porém já é comentado que Waldemar está inclinado a apoiar Sanchez e que não disputaria as eleições, mesmo numa chapa única de oposição, por isso Waldemar tem sido cobrado pelos opositores e seus apoiadores em revelar publicamente e confirmar seu apoio à Paulo Garcia, acabando com o boato que seria pró-Sanchez.
 
As eleições ocorrem dentro de 1 mês, dia 14 de Fevereiro, quando saberemos quem será o presidente do centenário.
Postar um comentário