7/06/2010

A saída de Lulinha

lulinha

Lulinha, filho do presidente Luis Inácio Lula da Silva, não faz mais parte da comissão técnica do Corinthians. Nesta segunda (5) pediu demissão apresentando motivos pessoais.

Poupado da reformulação ocorrida após a eliminação na Libertadores, quando o preparador físico Walmir Cruz, os auxiliares Antônio Carlos e Marcos Lima e o fisiologista Daniel Portella foram demititos, Lulinha seguia com relativo prestígio.

Seu pedido de demissão após o período de pausa da Copa causou desconfiança de muitos jornalistas e comentaristas, porém sem maiores informações, apenas julgavam ter “acontecido alguma coisa”.

O ex-goleiro Ronaldo Giovanelli afirma ter informações sobre a saída de Lulinha, que pelo Twitter conversou com Lulinha dizendo que: “Você é do bem… agora aquela turma lá. Eu não sei!” e apesar de Lulinha desconversar, Ronaldo completou: “Está vendo como estou ligado nessas coisas? Mais achei sacanagem o que fizeram… você pode contar comigo!”.

Apesar de afirmar e reafirmar que não teve quaisquer desavença com Mano Menezes, Lulinha diz que ainda é cedo para pensar em Seleção Brasileira, ainda que Mano fosse escolhido, algo que ele definitivamente não apostaria.

Estaria Lulinha sendo político para deixar as portas do clube abertas no futuro? Seria prematuro criticar a reformulação feita após a eliminação e sua saída já estaria acertada antes e não foi feita por conta de seu prestígio? Lulinha teria sido preservado da dispensa coletiva da comissão técnica?

Lulinha diz que foi uma decisão pessoal, que fará uma atualização se dedicando aos estudos e voltar melhor para o futebol, na área de seu interesse que é a parte técnica, porém não descartou trabalhar em outros clubes.

Postar um comentário