7/16/2010

Conversando com o Grava

O veto de Joaquim Grava para Ronado jogar, detonou uma série de boatos, entre eles que o jogador teria consumindo substâncias que positivariam um dopping.

O Fenômeno só retornará aos gramados quando estiver com a musculatura equilibrada, cuja previsão é de 20 dias. Segundo Grava, Ronaldo só joga quando estiver quase 100%.

Ano passado, a precipitação em colocá-lo em campo após uma lesão, fez com que o jogador fosse criticado por não render em campo no segundo semestre.

Questionei de que forma Ronaldo voltaria, se estaria mais magro e se poderia jogar da mesma maneira que jogou no início da temporada passada, quando calou a boca da mídia e faturou o Paulistão e a Copa do Brasil.

Visivelmente cansado de responder, Grava afirmou que Ronaldo não está acima do peso, que ele tem essa estrutura física, que seu trabalho muscular é voltado para sua nova condição. Não terá a mesma explosão de antes, pode dar uma ou duas arrancadas por jogo, apontando a força de vontade de Ronaldo.

O assunto sobre o peso de Ronaldo rende piadas, mas continua sendo uma icognita: será que o jogador realmente está com problemas para manter-se em forma?

Apontando lesões na coxa e na panturrilha por duas oportunidades, Grava afirmou que todo o cuidado é pouco, pois Ronaldo não é mais um garoto e na idade dele, se o trabalho muscular não for perfeito, novas lesões vão tirá-lo de campo por muito mais tempo.

Com relação aos boatos, Grava foi ríspido na resposta, pronunciou dois palavrões e fim de conversa. O setorista que acompanhava o bate-papo completou dizendo que “Lasagna não dá dopping”! É verdade.

Postar um comentário