6/30/2008

Nem tudo são flores...

Recebi um e-mail divertido de um amigo me questionando sobre o selecionável e inquestionável meia Roger Galera Flores.

Oras, Roger continua no Grêmio, de graça e com salário subsidiado parcialmente pelo Corinthians, onde é titular absoluto - não tem outro pro lugar - e já marcou 4 gols - todos de penalty - e entre tapas e beijos vem arrancando suspiros de parte da torcida e motivador da calvice de outros tantos.

Ao fazer média com a torcida, comemorou os gols com os braços cruzados e apontando o dedo médio, simbolo de algumas organizadas (FJV, TOG, MV, FJG, TJG, TUP, TMA, TOB, SRG, TUTB, TOMAAL, TOP, TGA, TGA, TTA, TGT, TOIC, TIMT, IJV e TJF) e que é usada pela principal do Grêmio, e poderá ser punido pelo STJD - grande novidade, não?
 
Mas o que chama a atenção é que, apesar da boa campanha do elenco do Grêmio de Celso Roth - 2° colocado do Brasileirão - a cabeça do técnico é colocada a prêmio pela torcida, que não sabe nem quem poderia substituí-lo - vai tirar o zé pra colocar que mané? - mas definitivamente o querem fora.
 
O que acho engraçado é que tem gente que credita ao Roth a culpa de Roger não estar 100%, gente maravilhada por ter uma versão do Beckham tupiniquim com uma Vitória Beckham servindo de modelo vestindo a camisa do Grêmio. Alias, Roger vai casar com Débora Secco, que já contratou a cunhada para ser sua empresária.
 
Se nem tudo são flores para o Roth, posso afirmar que Roger é o mesmo de outrora, joga contra o vento e some quando se realmente precisa. Será que preciso lembrar que Roth disse que Roger parecia que carregava cimento no início da temporada? Quem conhece o jogador sabe o que significa tal afirmação.
 
Estou torcendo pro Roger, sim, é verdade. Estou torcendo pra que ele arrebente, vire artilheiro, seja o melhor jogador do brasileiro, que vença, que valorize-se, que seja vendido por US$ 30 milhões para o Barcelona, Real Madrid, Manchester ou qualquer timeco de Dubai ou Eua, afinal o Roger ainda é jogador do Corinthians, se bem que conheço a peça, o passado não nega o presente e não mudará o futuro, infelizmente.
 
Ao amigo do e-mail, resta dizer: Ao futuro, espero estar errado, para o bem FINANCEIRO do Corinthians.
 
Postar um comentário