6/18/2008

Invendável e imprestável

Segundo os jornais de hoje, o goleiro Felipe segue fora da equipe e não estará em campo contra a Ponte Preta e outras informações dão conta que o Mano Menezes ainda não conversou com o goleiro, o qual afirmou em entrevista que o considera titular absoluto de seu time.
 
Algo está errado.
 
Felipe, o goleiro, reclama de não ser escalado e recair a culpa do vice pra cima dele.
 
Rucco, o empresário, afirma que Felipe está feliz no Corinthians.
 
Mano, o técnico, que é conhecido por sua proximidade com os jogadores e sua conversa constante com o elenco, posterga uma conversa com Felipe.
 
Zago e Gobbi, os mandatários do futebol do Timão, dizem que o goleiro não tem proposta alguma e que segue como jogador do Corinthians.
 
Algo está muito errado, volto a afirmar.
 
Eu, particularmente, não morro de amores pelo Felipe, pois o que conheço dele, sei que é preciso ainda muito tempo para que ele se firme como um goleiro completo, tem suas falhas e deficiencias e não as admite de maneira alguma. É um jogador mal assessorado, tem uma estigma de, mesmo sob o fracasso, perfazer-se aos demais colegas do elenco. Hoje só não está no Fluminense, pois a diretoria do Corinthians fez valer o contrato com o jogador.
 
Porém, neste caso, acredito que o afastamento de Felipe deve-se a uma negociação do jogador, não existe outra explicação coerente para o silêncio da diretoria, a apatia do Mano e o procurador do jogador sair em defesa do pupilo falando que está "feliz" no time. São aqueles ingredientes típicos de uma negociação. Afinal, onde tem fumaça...
 
 
Postar um comentário