7/08/2008

Que Presidente?

Meu amigo Silvio Romualdo Jr. do Blog do Silvinho disse que para presidente, ele prefere alguém de DNA corinthiano.
 
Sei que faltam "apenas" 6 meses para a eleição no clube, mas vale a pena questionar possíveis candidatos, afinal qualquer associado poderá concorrer, desde que seja Conselheiro Vitalício ou eleito por 2 pleitos por assembléia geral para o conselho, além de estar de acordo com todos os itens estatutários.
 
Será que D. Marlene Matheus, Waldemar Pires e Antônio Roque Citadini serão candidatos? Dizem que D. Marlene AINDA não é Conselheira Vitalícia, que no caso só poderia ser nomeada pelo atual presidente, que Waldemar Pires afirma que nunca mais disputará nada no clube e Citadini teria de abrir mão de seu cargo no Tribunal de Contas por causa da incompatibilidade de seguir em ambos os cargos.
 
Paulo Garcia tem dado atenção aos sócios do clube, por onde passa tenta cumprimentar a todos, encaminha folhetos promocionais da Kalunga, envia postais festivos naquela clássica alusão "não se esqueçam de mim", possui forte apelo político da ala oposicionista e vem ganhando novos adeptos de quem se desliga da atual diretoria.
 
Osmar Stábile, apesar de todo o seu esforço, não possui carisma e aliados suficientes para emplacar uma candidatura. Então no que depender dos possíveis candidatos, acredito que Stábile acabe apoiando outro candidato.
 
Mário Gobbi é uma alternativa da chapa de Sanchez, caso este não siga como presidente.
 
Sanchez, que vem fazendo uma administração sofrível, mas com bons resultados face a atual situação do clube, tem seu nome constantemente vinculado a situações constrangedoras e obscuras, transformando-se em vilão de atos passados e cuja a sombra das maracutaias de Dualib, Nesi e Kia recaem sobre sua administração tampão. É inegável que seu nome sofre com os constantes ataques em relação à venda dos 10% do atacante Jô, das negociações percentuais de Dentinho, Lulinha e André Santos, bem como o comprometimento orçamentário que mais da metade da Fiel não entende, pois assiste o Flamengo, com o triplo da dívida do Corinthians, deitar e rolar. Sanchez tem feito o que pode, mas sofre com a exposição 'transparente' de sua administração e tornou-se o preferido da mídia e quando é escutado, já perdeu o pouco de credibilidade que tem, porém é um candidato forte, continua sendo o melhor por exclusão, na minha opinião.
Postar um comentário