12/16/2011

Arena Corinthians: Fundo Imobiliário

Antes de falar sobre as tais cotas de empréstimo para a construção da Arena Corinthians, vale uma informação.

Quando você financia um imóvel ou um veículo, ele é seu? A pergunta é pertinente, pois nem todos entendem que, enquanto não for quitado, o bem não é seu, mas de quem financia, correto?

Um empréstimo do BNDES, um naming rights, um incentivo fiscal, uma prorrogação de imposto ou um grupo financeiro vão funcionar da mesma maneira. O Corinthians tem dinheiro para bancar a obra? Não! Então o sistema será o mesmo até a quitação.

Obviamente que os abutres da imprensa viram a oportunidade de cutucar ao afirmarem que a Arena Corinthians não será do Corinthians! Aí vem com entrevistas aos pseudos especialistas, enquetes para saber o que acham do clube continuar sem estádio, etc e o blablablá de sempre.

Um dos problemas encontrados para se financiar a obra foi a exigência de garantias. Para uma obra desta grandeza, o clube precisaria de aval bancário e as instituições financeiras acenam com uma participação abusiva sobre os valores.

Assim, a alternativa encontrada foi a criação de um fundo imobiliário Arena com cotas as quais o Corinthians vai amotizando com o naming rights ou com o incentivo fiscal e poderá quitá-las em até 10 anos. A administração será feita pela BRL Trust Serviços Financeiros, que será o garantidor do empréstimo do BNDES.

Ocorre que isso não é nenhuma novidade e já estava previsto, mas para parte da mídia foi a oportunidade para jogar água no chopp alvinegro. Essa é a falta de informação dos abutres. Os mesmos que utilizam-se do Corinthians para ganhar audiência.

Postar um comentário