6/20/2011

Quem quer vetar, já usou!

lego1 copiar

O projeto de isenção fiscal para a construção do estádio do Corinthians será votado esta semana e a aprovação está praticamente consumada, seja pela maioria na Câmara Municipal ou pela necessidade do estado em sediar e fazer a abertura da Copa de 14.

Tem quem diga que este tipo de isenção é usar o dinheiro público para uma obra privada, mas dos cofres públicos nada sairá efetivamente. O que acontecerá é que deixará de entrar em prol do crescimento de Itaquera e da Zona Leste.

Sem o estádio, a Prefeitura não receberá um tostão se quer desses tais R$ 420 milhões que o provo do #mimimi está fazendo “das tripas, coração” para boicotar, falando que isso deixará de ir pra saúde, educação, transportes, etc.

Os vereadores Marco Aurélio Cunha e Aurélio Miguel são duas dessas pessoas, que entendem que a isenção é doação, esquecendo-se que esta é uma ferramenta que já exite, que uma variação dela já foi usada pelo clube que eles defendem, basta fazer uma breve busca pela Lei de Incentivo ao Esporte e a reforma do CT Tricolor.

Resumindo, quando o incentivo é para o Corintians é uso de dinheiro publico, quando o incentivo é para o São Paulo é um incentivo justo.

Postar um comentário