6/13/2011

Operação Paraguai

Na última quinta, a Justiça paraguaia decretou a expulsão de 58 torcedores do Santos que foram presos em Assunção e depois julgados sob acusação de cometer os crimes de lesão grave, perturbação da ordem e roubo.

Eles foram detidos após a partida do time brasileiro com o Cerro Porteño, no último dia 1.º, pela semifinal da Copa Libertadores da América, e serão deportados do Paraguai.

A procuradora Silvana Luraghi informou, em entrevista coletiva, que os santistas liberados pertencem à Torcida Jovem, principal organizada do clube, e só conseguiram deixar a prisão agora após o advogado do consulado do Brasil, na capital paraguaia, conseguir reverter a prisão em pagamento de indenização aos proprietários de restaurantes danificados em San Lorenzo, cidade próxima à Assunção.

"Ao total, o consulado pagou o equivalente a US$ 20 mil (cerca de R$ 25 mil). Então, dois juízes que participaram do caso assinaram a sentença de dois anos de prisão com suspensão. Ou seja, (a pena) foi mudada para expulsão do país, mas durante os próximos dois anos eles não poderão entrar no Paraguai", afirmou Silvana Luraghi.

Não gostaria de cometer a injustiça de acusar sem realmente saber o que ocorreu, mas convenhamos, depois de ouvir tantas lamentações sobre o uso do dinheiro público em prol de clubes, ver dinheiro dos contribuintes gastos para tal fim é de lascar!

Postar um comentário