3/21/2009

Questão de gosto

Ano passado, o Corinthians acatou uma decisão de marketing da Nike, formulando uma camisa na cor ROXA, fugindo das “tradições” do Timão. A camisa foi um sucesso entre os torcedores, mas odiada pelas organizadas. O clube que poderia ter lançado ela apenas para a torcida, como fez o Fluminense com a Laranja, mas preferiu lançar e esquecer.

Marketing no Corinthians NUNCA levou em conta o que a maioria prefere, mas sempre o que o momento e a oportunidade desejam, já que logotipo de patrocinador aparece de maneira a desagadar a torcida, fora os layouts que parecem sair da cabeça de algum lunático.

Pensa numa camisa de pijama, coloque o logotipo da batavo e o escudo do Corinthians, esta é nossa camisa 1. Pensa no NEGATIVO das imagens das originais, isso é o que se tornou nosso amado manto.

Fugir das ‘tradições’ e fazer o que a maioria ‘odeia’ parece ser algo contumaz no Corinthians. Pra que agradar se podemos fazer o “diferente” ter seu destaque, mesmo que negativo, afinal a Fiel compra até camisa carnavalesca com trocentos patrocionadores estampados nela e cujo o preço é, em média, o maior do mercado.

Me revolta é justamente a falta de um “simancol”, o Corinthians tem inúmeras oportunidades de aumentar seu casting de receitas, até mesmo colocando em votação possíveis camisas, assim democraticamente a torcida poderia escolher o modelo “menos pior”, pois conheço gente que faz layout de camisa no Orkut que se fosse estampada oficialmente, venderia horrores… eu que não compro camisa preta com aquele horrível quadrado branco.

É o preço do marketing que não consulta seus consumidores, assim imperam as críticas e as reclamações, mas já que a Fiel continua comprando, quem está certo e quem está errado? Aposto que se escutassem a torcida, venderiam 10, 20, 30X mais… mas no final, tudo é uma questão de gosto, né?

Postar um comentário