1/27/2008

Finlandês Voador

Sou uma pessoa de sorte. Meus amigos sempre falam que algumas situações só acontecem comigo, como por exemplo, tenho um dom natural de invadir sem ser incomodado. Eu entro sem questionar, como se já soubesse o que estou fazendo, se ninguém barrar, sigo em frente.
 
Uma vez aconteceu no Pacaembu, onde eu estava de terno e gravata e circulando pelo portão da cadeira coberta, tentando uma carteirada e vi o Alberto Dualib saindo de um carro e fui ajudar. Acompanhei-o para dentro do estádio até a tribuna sem ser incomodado. Acredito que me confundiram com algum segurança. Fiquei lá, de pé diga-se, mas vi ao jogo inteiro, com direito a salgadinho e refrigerante. No final, ainda segui o presidente na época e cheguei ao vestiário, onde Dualib parabenizou o elenco e de quebra consegui uma camisa com o roupeiro.
 
Semana passada, o Corinthians parece ter sido alvo de uma pegadinha bem parecida. Eu disse parece, pois ainda não se tem certeza.
 
A história é a seguinte: dois sócios do clube estiveram no Parque São Jorge e junto com eles acompanhava um finlandês de nome Marco Virkunen que se apresentou como um correspondente do jornal Ilta Sanomat, para tanto apresentou documento pessoal e uma carta de apresentação.
 
Quem o acompanhou durante a visita foi o VP de finanças Raul Corrêa da Silva.
 
Virkunen informou que estava fazendo uma reportagem sobre clubes brasileiros e que acompanhava os campeonatos pela internet já tinha 2 anos.  Segundo Corrêa, o rapaz tinha um bom conhecimento sobre jogadores e clubes europeus, respondendo a todas as suas perguntas.
 
Tirou fotos, passeou pelo memorial, conversou com Finazzi e com o técnico Mano Menezes. Virkunen disse a Finazzi que era amigo de um jogador conhecido dele, onde Finazzi respondeu que é grande amigo do jogador e que quando este está no Brasil, sempre podem, vão jantar juntos.
 
O Corinthians aproveitou a oportunidade e divulgou o fato, não por ele ter alguma importância, mas como sinal de que o clube estaria aberto para este tipo de visita.
 
Porém um Hoax (boato) começou a circular na internet, dizendo que foi uma 'pegadinha', que o rapaz não era correspondente e foi tomando proporções de tamanho impacto que o Corinthians retirou a notícia do ar.
 
A brincadeira poderá custar caro, pois os dois sócios que apresentaram Virkunen, podem ser expulsos do clube, conforme rege o estatuto. O caso será apurado com cuidado, até para não fazer acusações injustas.
 
Em contato com o jornal Ilta Sanomat, recebi a informação que Marco Virkunen não é jornalista, porém pode ser um correspondente, remunerado por trabalho, sem figurar entre os funcionários do jornal. Houve uma promessa que uma nova resposta seria me repassada dentro de alguns dias.
 
O jogo São Paulo x Corinthians será transmitido ao vivo para a Finlândia pela Globo Internacional e adivinhem, terá cobertura pelo Ilta Sanomat. Coincidência ou não, o fato é que a oposição do Timão está se deliciando com isso!
Postar um comentário