4/25/2011

O que é mais um mês pra quem esperou 100 anos?

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o governador Geraldo Alckimin (PSDB) anunciaram na segunda passada (18) investimentos previstos na ordem de R$ 478 milhões em Itaquera, enquanto isso a burocracia vai engessando o início das obras.

A Prefeitura já acertou o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre Corinthians e o Ministério Público, regularizando assim as questões sobre a cessão do terreno cedido ao clube em 1988 para construção do Estádio do Timão que até então não saiu da maquete.

Antes da Copa do Mundo, o local foi alvo do MP para reintegração por parte da Prefeitura, que desde o anúncio da construção em Setembro passado, prometia a assinatura de um Termo de Cessação de Conduta (TCC) para liberar legalmente o início das obras.

Porém o problema não é apenas a burocracia documental, mas a liberação de recursos pelo BNDES. O Corinthians formou uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) justamente para buscar recursos, porém o BNDES quer garantias. A Odebrecht já figura em outras participações e não pretende comprometer seu limite de endividamento.

Uma alternativa era usar os bônus do plano de incentivo, os títulos seriam trocados com um banco que garantiria a operação. A Caixa Econômica Federal também quer cercar-se de garantias, assim nada será liberado antes que o projeto de incentivo seja aprovado na Câmara Municipal.

O presidente Andrés Sanchez relatou em um encontro em Brasília que a questão do empréstimo junto ao BNDES estaria solucionada, sem maiores detalhes.

Além da burocracia e do financiamento, outro detalhe que certamente postecipará o início das obras é o desvio do duto. Depende da Prefeitura e principalmente de quem pagará por essa alteração.

O Corinthians não pode ser cobrado pela burocracia que independe de sua vontade, mas já se passaram oito meses desde o anúncio. A impressão é de que o estádio nunca sairia do papel se não fosse a Copa do Mundo.

Dizem que as obras começam em Maio. Assim como começariam em Outubro, Novembro, Dezembro, Janeiro…

Postar um comentário