4/26/2011

Era quase uma bravata!

Assim definiu Walter Feldman, ex-PSDB que esta semana deixará a Secretaria de Esportes da Prefeitura de São Paulo para acompanhar os preparativos dos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres, sobre a decisão de usar o futuro estádio do Corinthians para a Copa de 14 pelo então presidente Lula.

Feldman lutou muito para ampliar a capacidade do Pacaembú para 40 mil pessoas e transferí-lo para o Corinthians, porém com uma série de restrições e engessando a administração do estádio.

A resistência dos moradores, a negativa da câmara e a demora para a resolução do assunto levou o Corinthians à voltar seus recursos para Itaquera.

Feldman garantiu que o estádio do Corinthians ficará pronto para a Copa do Mundo de 2014 nas condições exigidas pela Fifa. "Ele será construído, terá as condições adequadas, mas, como quase tudo no Brasil, você tem um baixíssimo planejamento, quase nada de planejamento estratégico, e depois você corre atrás do prejuízo. Felizmente, o Brasil é mais inteligente, é mais rápido, é mais criativo, não é o que é a modernidade, mas nós vamos dar a solução para isso", declarou.

Será mesmo que o atraso é o resultado da falta de planejamento estratégico? Culpa do time da Vila Sônia? dos Governos Federal, Estadual e Municipal? Do Ministério Público? da diretoria do Corinthians?

Enquanto as questões burocráticas estiverem em campo, nada será iniciado. Todos tem sua parcela de culpa e todos erraram, inclusive o Corinthians que até agora tem esperado algumas situações cairem no colo, como por exemplo, o investimento na ampliação do estádio para a abertura. Até agora ninguém assumiu a bravata…

Postar um comentário