8/06/2010

Até breve, Felipe!

Corinthians anuncia rompimento do contrato e libera goleiro que pode acertar com o Sporting Braga de Portugal.

O “Caso Felipe” é um jogo de acusações e trapalhadas desnecessárias, onde um jogador vislumbrava um mundo maior do que o nariz lhe permitia ver e seus empresários demonstraram despreparados para lidar com assuntos clubísticos.

Felipe errou em deixar a concentração ao saber da proposta, errou ao se despedir do elenco da forma como se despediu, errou ao acusar o clube de tal atitude após mais de um mês em silêncio, errou ao convocar coletiva fora de seu ambiente de trabalho, errou ao bater boca com o presidênte do Corinthians em rede nacional, ou seja, errou ao forçar a barra e viu uma possível convocação ir pro limbo, viu sua valorização como atleta praticamente acabar quando não encontrou mercado e saiu com fama de mercenário.

Empresários do Felipe erraram ao orientar o jogador, ao informarem da negociação antes de concretizá-la, erraram ao publicarem notas oficiais onde uma desqualifica a outra, desculpas e twittadas num bate-boca com torcedores, demonstrando completo descontrole emocional e que refletiu com a birra do goleiro ao treinar separado.

Corinthians também errou. A direção do clube permitiu todo esse processo ao emitir nota oficial, ao lavar as mãos para o caso, ao reintegrar o goleiro em separado, em não vincular o contrato com o Braga como negociação futura. Porém, livrou-se de mais de R$ 1,6 milhões em salários e recuperou R$ 400 mil em luvas, além de não ter qualquer problema com a parte do Bragantino.

Felipe saiu feliz pois não perdeu muito, empresários comemoram pois o Braga será ponte, basta uma única temporada ou até menos do que isso para que Felipe retorne ao Brasil para um projeto Copa 14, em um outro grande clube brasileiro, acostumado com jogadores problemáticos.

É o até breve, que o tal ídolo do Corinthians, como se define, dá ao torcedor do Corinthians, à história do clube e sua carreira. No fim das contas, tudo era apenas uma questão monetária.

Postar um comentário