11/29/2007

Marcelinho pede desculpas

Carta aberta à nação corinthiana,

Mesmo sendo jogador de futebol profissional nunca escondi meu amor pelo Corinthians. Sofri muitas críticas por isso durante a carreira, mas não fujo, porque todo mundo sabe que o Corinthians é a minha casa, a camisa é minha segunda pele e devo tudo o que tenho hoje a este clube, pelo qual escrevi uma história maravilhosa de conquistas e alegrias. Por isso, resolvi escrever a vocês para desfazer um mal entendido. Algumas pessoas interpretaram mal a entrevista que concedi ao Lance! anteontem. Em momento algum eu quis menosprezar a conquista do Mundial Interclubes. Não seria louco de fazer isso, já que além de torcedor, ajudei o time em campo a vencer esta competição tão difícil, que foi organizada pela Fifa. Eu só expressei democraticamente a minha opinião de que considero as conquistas do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil, de 1995, mais marcantes para mim. Porque conseguimos quebrar dois tabus: vencemos o Paulista depois de sete anos e fomos o primeiro time de São Paulo a ter a Copa do Brasil.  Além disso, eu gostaria de ter conquistado a Taça Libertadores, o caminho natural para o Mundial, para não dar margem para que duvidem da nossa conquista. Àqueles que me interpretaram mal e se sentiram ofendidos, peço desculpas. Mas meu sangue continua sendo corinthiano e sou um torcedor apaixonado por este clube. Acredito que vamos sair dessa situação complicada no Campeonato Brasileiro, porque o lugar do Corinthians é entre os melhores sempre.

Um abraço do Marcelinho Carioca
 
 
Comentário do Bloggueiro:
 
O ídolo, ainda menino e jovem, não conheçe as artimanhas da imprensa e tão pouco sabe medir suas palavras em momentos de crise.

Postar um comentário