10/14/2011

Estádio: Torre de Babel 2

Nota Oficial do Corinthians com esclarecimentos aos associados e conselheiros.

Trata-se da continuação da matéria Estádio: Torre de Babel publicada no blog no último dia 10.

Leia a nota na íntegra:

A Diretoria do Corinthians dirige-se publicamente aos Associados e Conselheiros para esclarecer relevantes fatos.

A necessidade de tornar públicos os seguintes esclarecimentos tem origem em manifestações feitas através da imprensa pelo Presidente do Conselho Deliberativo (CD) do Clube, Dr. Carlos João Eduardo Senger. Tais manifestações, para além de grosseiras, desrespeitosas e até ofensivas para com a autoridade do Presidente da Diretoria, distorcem alguns fatos e omitem outros.

A grosseria, o desrespeito e as agressões são apenas lamentáveis. As distorções e omissões pedem esclarecimentos.

  Não se alimentará melindres. Com o compromisso de, opostamente ao tratamento recebido, respeitar a autoridade da Presidência do CD, restringindo-se apenas a fatos, a Diretoria repõe a verdade.

- A Diretoria tem profunda reverência pela autoridade dos poderes do Clube, entre os quais o CD. Jamais se furtou e jamais se furtará a prestar as devidas informações sobre quaisquer questionamentos formulados por Conselheiros. As próprias atas das reuniões do CD, extremamente minuciosas, são prova dessa afirmação;

- Muito mais do que esclarecimentos em reuniões do CD, o Presidente da Diretoria está presente diariamente no Clube, disponível para receber todo e qualquer Conselheiro, para esclarecer toda e qualquer dúvida. Os Conselheiros que frequentam o Clube são testemunhas aptas a confirmar tal afirmação;

- No que tange à questão do tão sonhado Estádio, a Diretoria, com evidente razão, não tem o menor interesse em esconder qualquer informação dos Conselheiros. Ao contrário, a Diretoria tem gigantesco orgulho de sua conquista. E, convenhamos, nem poderia ser diferente. A viabilização do Estádio e a concretização de um contrato tão bom para o Clube, resultados de um trabalho competente e de dedicação extrema, são motivos para gáudio e festejo público, jamais para silêncio;

- Seguramente, esse é o Estádio mais fiscalizado da história. E, nesse sentido, a vigilância diuturna do Ministério Público Estadual e do Ministério Público Federal; do Poder Judiciário; de todos os órgãos governamentais; da imprensa; e dos poderes internos do Clube; são até desejados pela Diretoria, na medida em que, ao final, conferirá um atestado de legalidade à obra, um carimbo de correção aos atos praticados;

- O detalhamento da operação do Estádio foi feito paulatinamente ao CD, em diversas reuniões, de acordo com a evolução dos fatos. Mais uma vez, as detalhadas atas comprovam essa afirmação. Mais especificamente, na última das reuniões foi feita longa e detalhada explanação pelo Presidente da Diretoria e pelo Diretor de Marketing. Talvez, o Presidente do CD não se lembre de tal dissertação em função do longo tempo que se passou sem que novas reuniões fossem convocadas. Outros Conselheiros, com memória melhor, contudo, seguramente se lembrarão;

- E, tão logo novas reuniões sejam convocadas, novas dúvidas poderão ser apresentadas e novas questões poderão ser aclaradas. O Presidente do CD parece esquecer-se ser ele o responsável pela convocação das reuniões, o que pode ser feito, em caráter extraordinário, a qualquer tempo;

- Registre-se, por oportuno, que, ao longo do corrente ano, a Diretoria enviou três manifestações formais ao presidente do CD, abordando outro assunto igualmente relevante - a imperiosa necessidade de reformulação de alguns aspectos estatutários, mais precisamente da forma de eleição dos membros do CD - e clamando pela convocação do CD. Mas, nem assim, a convocação feita. Fato que autoriza a Diretoria a questionar: quem, de fato, não deseja a manifestação dos Conselheiros?

- Por fim, e mais importante, há que se assinalar que o Dr. Carlos Joao Eduardo Senger assinou, pessoalmente, de próprio punho, o contrato para a construção do Estádio. Assinou como um dos representantes do Corinthians, juntamente com o Presidente da Diretoria. E, evidentemente, como Advogado, como membro do Ministério Público e, principalmente, como representante maior dos Conselheiros do Corinthians, não há como imaginar que tenha feito sem o ler. A única conclusão que honra a pessoa e os cargos representados por tal assinatura é de que ela foi aposta após a leitura do contrato. E essa é apenas mais uma demonstração de que jamais se pretendeu agir à revelia do CD. Muito pelo contrário.

Esses são os fatos, Prezados Associados e Conselheiros. O resto é fofoca.

São Paulo, 14 de outubro de 2011.

Andrés Navarro Sanchez

Presidente da Diretoria do Sport Club Corinthians Paulista

 

E aí? Assinou ou não assinou? :)

Postar um comentário