8/01/2011

Enquanto isso no gol alvinegro…

Renan sofre em 2 jogos o mesmo que Julio Cesar em 10!

Na última quarta, Santos e Flamengo fizeram o que a mídia rotulou de “o jogo do ano”, no encontro das estrelas Neymar e Ronaldinho.

Porém, o comentário foi focado nos ataques, centrado nos ídolos, nem tanto para a penalidade perdida do Elano e o Fair Play do goleiro rubronegro. Jogo com 7 gols, superação de um lado que falhou menos.

Contra o Cruzeiro, diga-se, Joel Santana chegou para se defender e anulou bem as principais jogadas do Corinthians. O gol que o Renan tomou, adiantado, sem ritmo de jogo, na sorte do atleta cruzeirense que nunca mais fará um gol daqueles, virou foco, pois numa defesa quase sem levar gols, sem Liedson um ataque sem ‘sorte’.

Dizem que o Emerson Sheik é clone do Dodô, o atacante dos gols bonitos. Eu prefiro dizer que é uma versão melhorada do Souza, até que se posiciona melhor, mas finaliza igual.

Pois bem, contra o Avaí, vice-lanterna e saco de pancadas, o Corinthians colocou o salto alto, usou a Grená mística, apavorou o adversário nos primeiros 45 minutos, mas bastou sair o Danilo para tudo desengrenar de tal forma e jeito que falhou Renan, apelidado de Juquinha (por ter o cabelo parecido com o desenho do garoto propaganda da bala), mãos de couve, horácio, etc, ou seja, o mais novo alvo da torcida.

Renan chegou do Avaí com a fama de fechar o gol contra o São Paulo e eliminar o time da moda da Copa do Brasil, torneio sem tradição do clube da Vila Sônia. O mesmo que amargou banco no final do Brasileiro ano passado, o mesmo que tem causado calafrios a todo ataque adversário. Alias, 3 chutes diretos e 3 gols… um mito!

A vinda de Renan não foi tão negativa assim, a sombra de Julio Cesar fez o arqueiro se transformar no gol do Corinthians, ainda hoje lembrado como o menos vazado. Nos bastidores, se diz que JC sentiu-se ameaçado e literalmente ‘correu atrás’, tanto que frente ao infortuno de Renan, a torcida colocou a hashtag #VoltaJulioCesar no Trend Topics Brasil. Alias, tomara que volte logo!

Postar um comentário