7/23/2009

O que fazer com Souza?

O Corinthians já tentou emprestá-lo para Atlético-MG, Sport, Goiás e Flamengo, tentou envolvê-lo numa troca por Robert do Monterrey do México, mas nenhum acordo saiu.

O Flamengo o queria de graça num empréstimo subsidiado totalmente pelo Corinthians e o Goiás exige o empréstimo de graça e que pelo menos o Corinthians pague 50% dos salários do atacante.

Relacionado para a partida desta quinta contra o Vitória, a diretoria tem refletido qual seria a melhor colocação para Souza, se desistir do mercado nacional e colocá-lo para o banco ou se aceita a proposta do Goiás, onde Souza reencontraria o parceiro Léo Lima,com quem foi artilheiro em 2006 do Brasileirão.

O atleta jogou 25 partidas, marcou 4 gols e foi contratado por 1,5 milhão de Euros, cerca de R$ 4,8 milhões, do Panathinaikos da Grécia – por sugestão do empresário Carlos Leite. O Corinthians pagou 20% à vista e parcelou o restante em 12 vezes. Atualmente o Corinthians tem 2 parcelas atrasadas, aguardando a liberação dos valores de Carlos Alberto na venda ao Weder Bremen que se encontra bloqueada.

Souza seria o substituto imediato de Ronaldo, porém o sistema de jogo do Corinthians e a falta de sorte do atacante, o fez cair em desgraça perante à torcida, que mesmo com a ajuda de seus companheiros de clube, sente que seus dias como jogador do Corinthians estão contados.

Caso o destino de Souza seja o Goiás, terá que disputar espaço com Bruno Meneghel e Iarley, ou seja, poderá simplesmente ser esquecido.

Seria o caso do Corinthians mantê-lo no elenco, já que o salário será pago e colocá-lo em campo para tentar uma venda até o final da janela? Será que emprestá-lo subsidiando metade dos vencimentos ajudaria em algo? E se ele fosse liberado gratuitamente, simplesmente demitido do Corinthians, quanto seria sua multa contratual? Bem que o empresário Carlos Leite podia arrumar um destino com honra para o atacante…

Particularmente, se é pra doá-lo de graça, que vá para o Náutico, pelo menos lá, pior do que está, não vai ficar!

Postar um comentário