12/06/2010

E lá vamos nós de novo…

Eu realmente esperava uma temporada melhor, não pelo fator centenário, mas pela questão de ter tido um início de 2009 devastador.

O Brasileirão passado foi decepcionante, mas estava satisfeito com a campanha, com Ronaldo e pela manutenção dos tabus contra os principais adversários regionais. A verdade, estava entusiasmado.

Venderam um sonho. Me fizeram acreditar que o time era imbatível, mas o que realmente aconteceu foi uma bela jogada de marketing dentre as milhares que aconteceram.

Perdemos o quadrangular do Paulistão, saímos prematuramente da Libertadores, perdemos o técnico, fizemos festa e o time em TODAS AS OPORTUNIDADES de destruir este campeonato, vacilou.

Um time descompromissado, desmotivado e pior, com a insuportável superioridade de “vamos resolver a qualquer momento” contando com os lampejos de uma sombra fenomenal.

Confesso que estou decepcionado pela falta de vontade do time, a apatia contagiou o time de Mano, o time de Adilson e o time do Tite. Decepcionado por perder um dos títulos mais fáceis de todos os tempos, onde tivemos 3 pontos em 21 disputados e ainda chegamos em 3o.!

Quando terminou o campeonato, ainda com o marketing batendo na cabeça, pensei comigo: Já que o título estava fora de questão, o melhor seria não ficar em segundo, garantindo a pré-Libertadores e um jogo a mais para faturar, não é mesmo?

A Nike faria uma campanha #maiorqueissotudo, pegaria mais leve com “Libertadores no Centenário”, porém concentraria novos esforFços para investimentos.

Rosenberg faria a sugestão de aumentar o preço dos ingressos, desta vez vendê-los por R$ 250, sem descontos. O carnê para toda a temporada seria vendido pela bagatela de uma geladeira alvinegra.

Começariamos 2011 tudo de novo, mas até quando o Fiel Torcedor vai continuar acreditando no que lhe é vendido? É… vai começar tudo outra vez!

Postar um comentário