8/26/2009

95 anos de clonagem

Dia 26 de agosto de 2914 nascia o Palestra Itália, que alguns torcedores insistem em dizer que não foi uma dissidência de insatisfeitos do Corinthians que desejavam um time mais “italiano”, sem a presença de outras etnias.

É fato que Corinthians ajudou a história do Palmeiras, de irmãos no passado e chegando a compartilhar jogadores (o Corinthians sedeu 8 jogadores para o Palmeiras nos primeiros 2 anos de vida), nos últimos 30 anos se tornaram rivais e o tempo transformou ambos num dos maiores clássicos do futebol mundial.

Palmeiras não existiria sem o Corinthians, o Corinthians não teria o mesmo arqui-irmão-rival sem o Palmeiras, caminhamos juntos, as vezes unidos até demais.

Recentemente o site do Palmeiras foi todo remodelado, incrivelmente uma versão idêntica ao do site do Corinthians, mas com algumas tecnologias a mais, sem tanta propaganda e banners enchendo cada página.

Quando a Samsung saiu do Corinthians, tentou voltar mas o clube pediu demais, assim quem recebeu a empresa de braços abertos? O Corinthians trouxe Carlitos, o Palmeiras veio com Valdívia.

Parceiros? Se o Palmeiras foi campeão com a Parmalat, o Corinthians foi com o Banco Excel, com a Hicks, com a MSI. Se o Palmeiras foi campeão da segundona, o Corinthians foi lá e venceu tudo de ponta a ponta.

No Palmeiras criaram a onda verde, o Corinthians o dia do Corinthians. Um tem estádio o outro tem uma fazendinha. Um fez a camisa verde marca-texto, um sucesso. O Corinthians fez a roxa, outro sucesso. Lançou a 3ª camisa Azul em homenagem aos 95 anos, já o Corinthians mostrará a sua em breve, mas mesmo sem mostrar, já causa revolta de parte da torcida, aquela que se organiza e comparece sempre aos estádios, mas que efetivamente não consome produtos do clube.

Setor Visa no Palestra, Fiel Torcedor no Pacaembú. Lá tem o goleiro Marcos, aqui tem o Felipe. Lá não sai ninguém, aqui quem vem com mais leva. Um tem estádio e o outro tem torcida.

Virou o século, o Palmeiras venceu uma, o Corinthians oito, mas se um é mais vitorioso que o outro, tem o tabu, faz tempo que o Timão não vence do co-irmão.

Alguns podem entender como chacota tal espelhamento, mas a grande verdade é que enquanto um é verde o outro é negro, mas no final das contas, somos todos iguais querendo ser diferentes.

Parabéns ao co-irmãozinho e arqui-rival Palmeiras, que a vida seja longa, que até continue o tabu, não nos importamos, desde que o Corinthians continue a levantar taças e títulos!

Postar um comentário