6/17/2010

Usando recursos públicos

A bandeira dos derrotados agora é a não utilização de recursos públicos para a construção de um novo estádio em São Paulo.

Pera lá, mas não seriam aplicados recursos públicos para privilegiar o Morumbi?

A dúvida pertinente é abordada de maneira sarcástica pelo conselheiro Antônio Roque Citadini em seu blog:

…Inventar uma linha do metrô (de 4 bilhões) - que não estava em nenhum projeto de expansão -  para chegar até a porta do estádio, pode. Construir um estacionamento nesta estação para 4.000 veículos, pode. Embora o metrô só tenha pequenos estacionamentos em outras estação e todos subutilizados. Construir rampas do estádios como se fossem  ruas da cidade, pode.  Ocupar parte de uma praça pública (a outra parte já esta ocupada), sem lei autorizando, pode. Fazer desapropriaçoes de áreas no entorno e agrega-las ao clube, pode. Canalizar córregos na parte interna do estádio, (fazer tubulação interna na propriedade) pode. Entendi tudo. Para o SPFC, no estádio dele, tudo pode ser feito com recursos públicos. Para outros investimentos na cidade não pode. Mas afinal o que é o SPFC : casa de caridade ? abrigo de crianças? escola maternal? retiro de idosos? hospital público?”.

Apesar de discordar do conselheiro em suas posições políticas dentro do Corinthians, tenho que concordar que ele pegou na ferida tricolor.

O discurso vai mudar em breve, escrevam o que eu digo, assim que um novo projeto for colocado em prática, governos federal, estadual e municipal vão literalmente mudar o discurso e apoiar. É politica…

Postar um comentário