6/18/2010

Estádio do Timão não é prioridade pra 14!

O comitê paulista, o governo estadual, o governo municipal e a mídia com o veto do Morumbi para a Copa de 14 alardearam automáticamente que existia uma conspiração em prol do Corinthians.

Vetaram a ‘doação’ de um estádio, seja pra quem fosse, com o dinheiro público, esquecendo as obras de infraestrutura promovidas via PAC da Copa, como a Linha Ouro, canalização de córregos subterrâneos, construção de rampas e a desapropriação de locais para estacionamentos ou bolsões.

Obviamente que a chacota correu solta, afinal o SPFC alardeou 2 anos de 7 meses de que o Morumbi era o estádio e fim. O tricolor não apenas perdeu a abertura, pedeu a Copa, envergonhou São Paulo.

Envolver o nome do Corinthians é prematuro. As propostas que estão sendo analisadas pelo clube, apesar de terem padrões FIFA, estão fora de uma “abertura”, tal qual um Pacaembu ou a Arena Palestra após a reforma.

O Corinthians não quer um elefante branco, quer um estádio sustentável e rentável, para suprir a necessidade do clube e não ser um estorvo como o Engenhão ao Botafogo.

O Corinthians tem o projeto, o estado precisa de um estádio para a Copa, novo ou reformado. Assim, apesar de óbvio, uma coisa não tem relação com a outra, mas podem caminhar juntas.

Sem demagogia, se é para investir num estádio para a abertura, que seja o Maracanã o palco de início e fim, o Rio tem condições melhores que São Paulo, mas se é para abraçar a idéia da abertura aqui, que se faça de tudo para criar uma estrutura que seja benéfica ao estado.

Que Itaquera tenha transporte adequado, que o Rodoanel esteje pronto e funcional, que a Radial Leste seja duplicada, que a malha de metrô não fique sobrecarregada, que Pirituba cresça, que Guarulhos tenha fácil acesso, que as Rodovias nos levem facilmente aos estádios, que a Vila Maria não pare em dia de jogo, que o Palestra possa receber clássicos, que o Pacaembú seja destombado para modernizar-se, que o Morumbi não seja apenas palco de shows de música.

São Paulo não pode parar, tão pouco se endividar… a Copa é bacana, mas depois dela, a vida continua!

Postar um comentário