5/13/2010

Faxina no Timão

O Corinthians segue com as mudanças na comissão técnica e agora anuncia o desligamento do fisiologista Daniel Portella após ter demitido o preparador físico Valmir Cruz e os auxiliares Antonio Carlos Bona e Marcos Lima.

As mudanças são o resultado da eliminação do Corinthians na Libertadores quando o time caiu na parte física no segundo tempo, algo que estaria acontecendo frequentemente e irritando o técnico Mano Menezes.

Para o lugar do preparador físico, Eduardo Silva – conhecido como Dudu - que já trabalhou com Mano Menezes na base do Inter nos anos 90.

Dudu tem inovado nos treinamentos, nesta quarta preparou disputas “mano a mano” onde cada jogador deveria arrancar até um cone, voltar driblando o companheiro para marcar gol entre dois cones num espaço reduzido onde outros jogadores ajudavam fazendo tabelas e evitando que a bola saisse do ‘campo’.

O exercício exige muito esforço físico, mas o que chamou a atenção foi o clima descontraído e a inevitável chacota quando um jogador mais habilidoso resolvia brincar com o companheiro com rolinhos, canetas e pedaladas.

Dudu terá pela frente a preparação de Ronaldo, pois precisa mantê-lo no peso correto, respeitar a idade do atleta e suas dores, algo considerado um desafio pelos auxiliares anteriores.

Mano Menezes já informou à diretoria os nomes dos jogadores os quais não pretende contar para o restante da temporada e o Corinthians segue com cautela a negociação ou empréstimo dos atletas.

Morais foi o primeiro a sair e jogará pelo Bahia na segundona do Brasileiro. Outro nome quase certo é o de Defederico, que seria emprestado visando dar seguimento em sua adaptação ao futebol brasileiro e maior oportunidade de ser titular. Botafogo e Vitória tem interesse no argentino.

O técnico Mano Menezes não terá vida fácil, após deixar o cargo a disposição da diretoria, ter sua cabeça pedida pelas organizadas, foi agraciado com a renovação do contrato até 2011, mostrando que a diretoria não cederá ao momento, já que o time tem excelente percentual de aproveitamento e sem o rodízio é imbatível.

Os torcedores estão divididos, as organizadas prometem protestar até a saída do treinador, enquanto que outros torcedores tem condenado a atitude.

Enquanto isso a diretoria segue com novos objetivos, como a conquista do Brasileiro e assegurar a participação na próxima Libertadores.

Postar um comentário