3/01/2013

Falemos de futebol… só que não!

OK, CORINTHIANS PUNIDO, MAS E OS OUTROS?

A tragédia aconteceu e o sinalizador proibido matou um garoto no estádio.

Nem o mandante da partida e tão pouco as autoridades locais, as quais deveriam ser responsabilizadas pelo fato, sofreram quaisquer esboço de punição.

A Conmebol puniu o Corinthians exemplarmente pelo uso do sinalizador, não pela morte do garoto. Porém, o mesmo sinalizador foi utilizado por outros clubes, após o ocorrido e nenhum deles foi exemplarmente punido. Pesos e medidas distintas.

E não adianta usar o Corinthians como exemplo se os outros clubes também não forem alertados, censurados e punidos. O mandante precisa ter condições e receber o visitante. E não é o que vemos na Libertadores e na Sulamericana.


QUARTETO FANTÁSTICO

Impedidos de entrar, torcedores que compraram ingressos foram até a Justiça, nove deles tinham a liminar, mas apenas 4 entraram após a diretoria do Corinthians tentar convencê-los do contrário.

E formou-se um circo jornalístico e pauta das redes sociais com especialistas julgando-os tal qual o menor do sinalizador. Tudo que alguns portais queriam para movimentar seu staff e gerar as mais diversas notícias.

Entenda, não é uma questão de ser a favor de fulano ou ciclano, de prejudicá-lo ou não, de o torcedor exercer seu direito de consumidor frente à uma Lei Federal, acima dos acordos desportivos. É fazer justiça, frente à injustiça.

Faz alguma diferença se eles são de torcida organizada? parentes do presidente ou diretor? de um grupo político? E os demais que ingressaram na justiça e não conseguiram sucesso em suas liminares? Qual a diferença entre 4, 10 ou 100? Que na próxima, sejam 40 mil liminares!

É apenas um detalhe, que para alguns faz toda a diferença, por fazer ou não fazer parte do seu grupo, do seu ideal, do seu imaginário mundo de onde a própria opinião é melhor do que a do outro.

 

MILK SHEIK

E, segundo a ESPN e o jornal O GLOBO, o MP pediu a condenação de Sheik por contrabando de dois carros, uma BMW X6 e um Chevrolet Camaro, importados de maneira ilegal dos EUA.

Obviamente que a notícia não contém detalhes, já que o assunto é requentado, pois efetivamente não saiu nenhuma decisão ainda. Sabe como é, vamos aproveitar o momento para fazer fumaça.

 

UNBOX DE PATROCÍNIO

Advogado gaúcho entra com ação contestanto patrocínio do banco estatal ao Timão e suspende o pagamento do patrocínio da Caixa para o Corinthians.

Apesar da decisão do juiz, o acordo foi pautado e legitimado, será facilmente derrotado. O advogado em questão, só quer “aparecer”.

E outra, acho engraçado um idiota conseguir um parecer imediatamente e minha mãe, que esperar uma autorização para mudar uma letra do nome do meu pai para receber a pensão dela por quase 3 anos. #VSF

Postar um comentário