5/25/2015

O ídolo de uma torcida ou o cara que fez gols no Mundial?

Quem era Guerrero antes do Corinthians?

Bom, ele jogou na Alemanha por 10 anos, metade pelo Bayern onde conquistou 3 títulos e metade pelo Hamburgo onde conquistou 4 títulos, nesse período participou de 297 jogos com uma média pouco superior a 11 gols por temporada.

Atacante da Seleção Peruana é ídolo em seu país, porém a única campanha com destaque foi em 2011, quando chegou ao 3° lugar. Espera fazer uma boa Copa América justamente para motivar eventuais investidores.

Sim, investidores, pois seu staff pede o valor de R$ 18 milhões, além de salários de R$ 500 mil. Se diluirmos essa bolada por mês, Guerrero ficaria no clube por modestos R$ 1 milhão ao mês, uma loteria mensal pelos próximos 3 anos. E por um atacante de 31 anos.

A pedida parece absurda, mas se compararmos apenas com o Pato, o Corinthians gastou mais do que isso com um jogador que sequer faz parte do elenco. E pior, doou para o rival pagando metade do salário. Quer mais? Contratou Christian pagando R$ 500 mil mensais por 3 anos e nos últimos 6 meses foi banco. Total? R$ 18 milhões.  Quer mais? Contratou Love pagando R$ 500 mil mensais por 3 anos e que sequer é titular. Total? R$ 18 milhões (Informações da Imprensa).

Por isso, o staff do jogador acredita ser uma pedida normal. E quer saber? Não estão errados. Porém, a água bateu na bunda, o time não rendeu e agora, sem dinheiro, não dá pra tapar buracos. A renovação que já era distante, subiu no telhado.

E qual time brasileiro pagará R$ 1 milhão mensais ao Guerrero? Vale lembrar que ele atuará pela Seleção e, históricamente, fará 11 gols por temporada. E não é garantia de título. Quem vai querer? Sério… quem?

O Corinthians desistiu da renovação e a saída foi anunciada. É o fim? Possívelmente. Perdemos um bom jogador? Sim, mas tem uma última coisa que me faz pensar que é uma boa sua saída.

Quando ele veio para o Corinthians. Guerrero desconhecia o time e sua família desaprovava sua vinda. Ele veio para jogar o Mundial, pela vitrine e retornar para a Europa. O Corinthians sempre foi uma ponte. Um time que pagaria seu salário, luvas e servia aos seus propósitos. Em 3 anos de clube, parece ainda não ter entendido bem ser ídolo, mas quem sou eu para julgar?

Sem renovar, nunca saberemos se ele seria o grande ídolo que todos querem ou se seria apenas aquele que marcou gols no Mundial.

Postar um comentário