12/08/2014

Cabô, ano que vem tudo de novo!

vida-atualmente

A temporada veio consolidar a mudança do time campeão invicto da Libertadores e do Mundial, que viveu a soberba da fama desses títulos empurrando com a barrida na temporada seguinte, fazendo com que o incontestável Tite fosse severamente cobrado e substituído.

Mano assumiu com a missão de acertar o eixo, dispensar atletas e renovar elenco. De cara, levou uma eliminação no Paulistão na fase de grupos e também caiu na Copa do Brasil perdendo de forma bizarra a segunda partida por um placar surpreendente.

E a vida não foi fácil, pois o técnico não era unanimidade internamente no Corinthians e pouco participava das decisões. Foi o último a saber da venda do zagueiro Cléber. Engoliu a contratação de Ángel Romero. De quebra teve que enfrentar as mazelas do STJD, as convocações de Dunga que tiraram Gil e Elias, além de Guerrero, Romero, Lodeiro que também eram convocados para as suas seleções. A fritura de Mano com os resultados era previsível.

Dentre as considerações positivas desta temporada, vale destacar que o Corinthians foi campeão do returno do Brasileiro e conquistou a vaga da pré Libertadores ao chegar em 4°lugar. Parte desta conquista é o resultado de ser derrotado uma única vez em 18 partidas na Arena Corinthians.

E 2015 promete… tem eleições, tem especulações com Naming Rights da Petrobrás Emirates Caixa Arena, tem gente saindo, gente chegando, gente voltando e gente voltando e saindo de novo, ingresso caro na Libertadores e principalmente a velha reclamação de sempre que “preto e branco é tradição”. “foda-se a libertadores, queremos o Corinthians de volta”, “diretoria incompetente” e a máxima “eu sou mais corinthiano que você pois [escolha o motivo]” contra a torcida elitista neodireitista coxinha da vez. Feliz Ano Novo!

Postar um comentário