8/22/2013

Pega Lulu, pega… e o Timão sumiu!

 

[Leia com ironia]

O sonho do tetracampeonato da Copa do Brasil e o caminho mais rápido para o retorno a Libertadores do próximo ano está mais distante para o Corinthians. E, mais uma vez, pode acabar mais cedo por conta de um time desconhecido. O Timão perdeu por 1 a 0 a partida contra o Riverdence, na noite desta quarta-feira, em Lucas do Rio Verde em Mato Grosso. Com a derrota, o Corinthians será eliminado da competição se não marcar mais de 2 gols ou se vencer por 1 a 0 e perder nas penalidades no jogo de volta no Pacaembú.

Nesta partida, o que se viu foi um Corinthians dominado pelo Tolima, digo, Riverdance. O placar de 1 a 0 refletiu a vantagem imposta pelos donos da casa e fez a alegria do time que venceu o atual Campeão do Mundo, praticamente um “título inédito” na história do Riverdance. Misael afirmou que não colocou a mão na bola, que apenas dava tchau para Cássio antes de finalizar a jogada e que se realmente foi mão, foi “la mano de Dios”, mas que se o juiz marcou, então valeu!

Sem Romarinho e Sheik expulsos, o Corinthians jogará na próxima quarta com Alexandre “40 milhões” Pato isolado. Ibson é a esperança de criatividade entre a defesa e o ataque, provando que teremos fortes emoções na próxima quarta.

[Leia sem ironia]

O Luverdense mereceu a vitória, não pelo gol irregular marcado, mas pelo volume de jogo e pela vontade de vencer. O Corinthians entrou mais uma vez sonolento e com soberba de que venceria o jogo a qualquer minuto. Chutou uma única vez ao gol. Porém não é algo que aconteceu apenas nesta partida, mas desde a derrota para o Boca, pela Libertadores, que o time está apático e patético em campo. Todos jogam travados, lentos, sonolentos… a defesa é a única coisa boa do time, que tomou apenas 6 gols em 15 rodadas do Brasileirão. O ataque é um dos piores, com apenas 14, é um dos 4 piores do campeonato. Tite tem reclamado, mas é fato que o Corinthians virou um time previsível e displicente, promovendo um roteiro que conhecemos bem.

#ACORDACORINTHIANS

Postar um comentário